Com a globalização, o mundo se transformou em um só mercado, resultando em aumento da concorrência e o barateamento da informação. Atualmente as empresas não

estão buscando somente a sobrevivência no mercado, mas a sua dominação. Neste cenário empresarial, a competição entre as empresas tornou-se mais intensa, influenciando diretamente as decisões estratégicas.

Os empresários estão cada vez mais interessados em saber sobre o valor de sua empresa perante o mercado. A Avaliação de Empresas (Valuation) se aplica às operações de (i) reestruturações societárias (compra venda/fusão/cisão/incorporação/liquidação/dissolução), (ii) mercado de capitais (abertura/fechamento de capital, emissão/troca de ações), (iii) análise de novos projetos (investimento, financiamento, captação de recursos), (iii) gestão de carteiras, (iv) planejamento estratégico, (v) análise de riscos e viabilidade de oportunidades de investimentos…entre outros.

O Valuation é um instrumento de gestão que auxilia no desenvolvimento das estratégias empresarias: financeira, administrativa, produtiva, social, comercial, bem como nas relações com seus clientes, fornecedores e parceiros. Essa ferramenta permite identificar quais os pontos-chave do seu negócio e traçar ações que proporcionem a geração de valor, tais como: corte de custos/despesas, redução do custo de captação, incentivos fiscais, antecipação de lucros e recebimentos, aumento de lucros.

O valor de uma empresa deve ser baseado na capacidade de geração de benefícios futuros e na incerteza a eles associada. Ao avaliar uma empresa, um avaliador procura alcançar um valor econômico justo; ou seja, um valor confiável para a empresa, envolvendo perspectivas econômicas, setoriais e particulares de cada negócio.

Existem diversas formas de avaliação: método do fluxo de caixa, avaliação dos ativos, avaliação relativa (múltiplos), avaliação por índices, avaliação contábil… Cada método depende da situação apresentada e da disponibilidade e confiabilidade das informações conseguidas. Alguns deles são mais simples, outros mais complexos; alguns consideram o maior número de variáveis possíveis, outros não.

Tal avaliação, apesar de utilizar-se de métodos e modelos quantitativos não se processa exclusivamente mediante os fundamentos de uma ciência exata, não permitindo a comprovação absoluta dos resultados, pois trabalha com premissas e hipóteses comportamentais.

Para a realização deste projeto é ideal a contratação de consultores independentes e imparciais para analisarem cuidadosamente a empresa, e não influenciarem no resultado, pois quaisquer alterações de premissas ou previsões de cenários equivocados alteram significativamente o valor final da empresa.