Como escolher o modelo adequado para a determinação do valor justo

Escolher o modelo adequado para uma avaliação de empresa é uma das decisões mais importantes do processo de valuation, cujo objetivo é obter a percepção de valor mais coerente e justa para um negócio.

Para Gustavo Sobrinho, sócio da Moore Stephens e autor do e-Book “Modelos de avaliação de empresas”, antes de pensar no modelo conceitual e no rigor da sua implementação, é necessário considerar:

• o estágio de desenvolvimento do negócio;
• o objetivo da avaliação;
• o nível de estruturação e confiabilidade das informações da empresa e de mercado;
• a situação econômico-financeira da empresa e seus ativos tangíveis e intangíveis; e
• as perspectivas futuras do negócio.

Todos esses aspectos influenciam a assertividade na escolha do modelo de avaliação e devem ser analisados com cautela, principalmente, diante das inúmeras variáveis e dos conflitos de interesse inerentes à percepção de valor.

Ainda, no último item da lista (as perspectivas futuras do negócio) reside a maior complexidade e incerteza do processo de valuation, tornando inviável a seleção de um método que encontre o valor real da empresa, uma vez que o futuro pode surpreender até mesmo os mais avisados.

Por isso, reunimos neste e-Book os principais modelos de avaliação de empresas utilizados pelo mercado. Nele, o leitor vai conhecer as vantagens e desvantagens de cada modelo e os casos de melhor aplicação, entender seus pressupostos metodológicos e ter condições de avaliar qual é o modelo mais adequado para o seu caso.

Um rico material técnico, ofertando a visão crítica dos nossos consultores, que desenvolvem e acompanham, diariamente, processos de avaliação de empresas.

Moore Stephens

Moore Stephens