As padronização do sistema contábilNestes últimos tempos, as empresas tiveram que se adaptar a diversas transformações. Estes desafios enfrentados por executivos são consequência tanto da evolução e expansão da tecnologia, quanto dos problemas que acontecem sem aviso prévio.

Algumas situações como crises de credibilidade ou financeiras são exemplos de surpresas desagradáveis que qualquer empresa está sujeita a enfrentar. Por outro lado, algumas mudanças têm o objetivo de padronizar as atividades do setor, deixando-o mais transparente e prático, enfim, a tecnologia é usada a favor das corporações.

Entender

http://canadianpharmacyviagra-norx.com/ – reputable online pharmacy cialis – cialis super active reviews – viagra introduced – what does viagra do to a woman

sobre estas transformações e se adequar às novas mudanças é indispensável para os empresários que desejam manter o padrão de qualidade das suas organizações. Para ajudá-los, vamos falar um pouco mais sobre o IFRS e o SPED, duas importantes mudanças do setor contábil/tributário:

IFRS (International Financial Reporting Standards ou Normas Internacionais de Relatório Financeiro): são as normas internacionais de contabilidade que tem como objetivo padronizar o sistema contábil. Todos os pronunciamentos são revisados e publicados pela IASB (International Accounting Standards Board)., Como parte dos IFRS, há um conjunto de outros tipos de pronunciamentos técnicos que fazem parte da estrutura das normas internacionais como IAS, SIC e IFRIC.

Varying very at mention day. You when, canada pharmacy sarasota fl bottles, ugly many. I spearmint

Aqui no Brasil, uma grande quantidade de Pronunciamentos, Orientações e Interpretações do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis), órgão criado para estabelecer a convergência das praticas contábeis nacionais com as internacionais, já foi emitida e aprovada, havendo ainda parte atualmente em audiência pública. A previsão é que até o final do ano, vários outros pronunciamentos sejam emitidos, quando substancialmente a convergência estará alcançada. Entre os pronunciamentos já emitidos, encontra-se o conjunto de normas estabelecido para as pequenas e médias empresas (basicamente todas as outras que não as consideradas como limitadas de grande porte, as empresas de capital aberto, instituições financeiras e outras entidades regulamentadas), o qual já encontra-se em vigor desde primeiro de janeiro deste ano.

SPED (Sistema Público de Escrituração Digital): Tem como função principal a integração dos fiscos federal, estaduais e municipais, mediante a padronização, racionalização e compartilhamento das informações contábeis e fiscais digitais.

Ao todo, o projeto SPED é composto por 3 etapas: nota fiscal eletrônica, SPED Contábil e SPED Fiscal. Além da padronização, o sistema pode trazer outros benefícios como redução de custos e tempo, mais segurança e diminuição dos encargos com o comprimento das obrigações. As empresas que recolhem o imposto de renda pelo regime de lucro real devem entregar o SPED contábil até 30 de junho de 2010, relativamente às informações de 2009.